Minha Vida Sem Photoshop

Dia 95 - Por que é tão difícil 'des-eusar-se'

Gisela Rao

11/05/2015 14h52

 

Quando estive no Congo, praticamente participei de um Big Brother com mais 12 pessoas na casa, durante 40 dias. Na minha opinião, a coisa mais importante em viagens é se autoconhecer. Dentro disso, um dos colegas de trabalho fez uma observação: “você usa muito ‘eu’ nas conversas”. Comecei a prestar atenção e vi que ele tinha razão. Não tinha me dado conta. Mas fico me perguntando se isso é uma mania só minha.

Na semana passada, no Facebook, contei 10 selfies seguidos, de pessoas diferentes, na página inicial. Chega a cansar. Por algum motivo o “eu” assumiu o poder. É muito difícil contar alguma coisa sem que o outro emende um “Comigo também…” ou coisa do gênero. O ruim é que prestamos menos atenção nos outros, não validamos seu sentimento e a vida vai ficando mais murcha e desinteressante. Mas tem gente nadando na contramão. É o caso da artista plástica Marina Abramovic. Ela estava com uma exposição em São Paulo e as pessoas podiam se inscrever em um método  onde o visitante ficava 2 horas e meia sem falar. Eu me inscrevi para esse domingo passado, mas arreguei. Amarelei de ficar nua e crua diante de mim mesma, sem ego.

39010

Aliás, estou fugindo desse encontro com minha consciência, minha alma faz tempo. Pois só assim sei que encontrarei respostas para um assunto muito importante. Acabo me perdendo pelos filmes, ou internet da vida, ou me atracando a mim mesma e tentando mostrar pras pessoas como sou legal. Ego!

Me desafiei a ficar essas 2 horas e meia em silêncio, em casa mesmo, dentro da barraca de camping que a gente tem, como um útero. Útero esse da mãe onde fazíamos tão bem esse negócio de ficar em silêncio – sem saber de nós mesmos. Topa o desafio também?

Para o alto e avante!

“O MEU DIA FOI O MAIS DESONESTO E BANAL POSSÍVEL: FUI A ACADEMIA, FEIRA, LAVEI MINHA FARTA CABELELEIRA E SEQUEI, TOMEI SUCO, COMO NÃO QUESTIONO MORALIDADE, POIS ISSO SERVE PRA QUÊ? NÃO É DE COMER!
REVERBEREI, REVERBEREI, TE/VOS DELETEI (MEIO MUNDO DE GENTES BOAS DEMAIS!).
DEI OUVIDOS ÀS MINHAS AMORALIDADES E DEITEI COM A INTENÇÃO DE CONTINUAR A LEITURA DE UM LIVRO.
E ME APAGUEI VESTIDO (GERALMENTE DURMO NÚ), ACORDEI PENSANDO QUE ERA TARDE DA NOITE, E NA MINHA ESTUPIDEZ TOMEI DECISÕES SEM PENSAR.

FIZ CAFÉ COM LEITE E COMI ROSQUINHAS. MAS NÃO BATEU BEM DE BARRIGA VAZIA E ESTOU COM ÂNSIA DE VÔMITO.
UM ANJO DESCEU E ME DISSE QUE ESTOU GRÁVIDA DE JESUS. TOMEI UM ANTIÁCIDO E PRETENDO COMPRAR FRANGO ASSADO PRO DOMINGO QUE VEM (NÃO EXISTE O CÉU PARA OS GORDOS; “TODOS OS ANJOS E SANTOS SÃO MAGROS!” . O JUDAS TADEU (É SANTO DO QUE?) OUVIR AS MINHAS PRECES! VOU ACENDER PRO EXPEDITO TAMBÉM PARA GARANTIR A GELADEIRA CHEIA DE CERVEJA E FEIJÃO COM O REMÉDIO DA GRIPE AO LADO DO PINGUIM. GENTE DESCOBERTA E DESONESTA TAMBÉM ORA, SONHA E COME E GARANTE ATÉ A FAROFA!
JÁ ESTOU NO INFERNO, PERO FIQUEI MAGRO! E VOCÊS QUE AQUI LÊ, TODOS REDONDOS, WHY?
AMÉM Y TOTAL ECLIPSE OF MY HEART” – Marcio Branquinho, um poeta genial do Facebook que sabe se desnudar como ninguém.

10556438_10152630595353498_1546881093572469732_n

https://www.facebook.com/marcio.branquinho

++++++++++++++++

Rosinha – o livro do VAE, na Livraria Cultura: http://zip.net/bxqCL2

 

O divertido diário da escritora que vigiou sua autoestima por 365 dias

++++++++++++++++

COLUNAS DA GISELA RAO  NO ATMOSFERA FEMININA

> O lado bom da impulsividade http://zip.net/bwqVyV

> Atitudes que podem mudar seu casamento http://zip.net/bfpBMQ

> Por que deletamos o pause?  http://zip.net/btqwdL

> Você agradece o seu dinheiro? http://zip.net/brncl7

> Se não hoje, quando? – http://migre.me/eVKJy

giselarao@uol.com.br

Sobre a autora

Gisela Rao é publicitária, escritora e está jornalista. Acredita piamente que a "imperfeição" liberta. A palavra está entre aspas porque, como dizia Buda, o que é certo e o que é errado no universo da ilusão? Leia mais

Sobre o blog

Espaço para - como dizia Nelson Rodrigues: mostrar a vida como ela é, sem pintar pombo de verde e chamar de meu louro.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.title}}

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Minha Vida Sem Photoshop
Minha Vida Sem Photoshop
Minha Vida Sem Photoshop

Minha Vida Sem Photoshop

Por que trocar a lâmpada ficou mais interessante que nós?

Nos últimos meses, que coincidem com o tempo que não tenho viajado, tenho a estranha sensação de não ter assunto-próprio. Não estou falando do monte de filmes que assisto no Netflix, ou dos assuntos que saem na home do UOL ou do Tiscali.it. Estou falando de assunto próprio, coisas incríveis que vejo ou sinto e que ficam se acotovelando para escorregar no tobogã da garganta para fora. O triste é que percebo que não é só comigo: às vezes vou em almoços ou jantares coletivos onde ninguém tem também assunto-próprio, digo, algo mais interessante do que trocar uma lâmpada quebrada. Assistindo a uma palestra do incrível tarólogo Arhan (sim, nesse dia fui atrás de assunto-próprio!), ele disse uma coisa muito assustadora: “Cada vez menos vejo a carta do “Louco” no jogo de tarô das pessoas. É assustador porque o Louco é a carta ligada a seguir a intuição. Nas palavras do Arhan: “O Louco é o arcano sem número do tarô, está presente em todos os caminhos da nossa jornada pessoal. Ele representa o campo de todas as possibilidades em nossa vida é o momento do salto quântico existencial. Aquele que é capaz de gerar a si próprio. Esta carta não dá valor aos valores dos homens. "O Essencial será sempre invisível aos olhos". O que nos dará a certeza de uma direção segura, nosso norte, será o canal intuitivo, representado na carta por um cachorrinho que tenta avisar o louco do abismo a sua frente. Mas perante aos outros, qualquer atitude ou escolha, neste momento da sua vida, será considerada Louca! Por isso, não dê ouvidos! A caravana passa e os cães ladram…Misture a sua "maluquez" com a sua lucidez, seja livre e siga em frente! Ação a ser tomada: Rever valor para gerar a si próprio”. Então tem um monte de coisas erradas aí, estamos com preguiça, estamos acomodados, estamos sem coragem pra alçar novos voos, pra fazer coisas novas, estamos vendo tv e internet demais. Não acho que as respostas estejam em viajar mais, embora ler o livro “Diários Marroquinos” (Kívia Mendonça) dê um tremendo frio na barriga (ela ficou um tempão no Marrocos viajando sozinhaaaaa de carona). Eu acho que a resposta está em viver mais, reloadar na gente aquela criança curiosa que eramos na infância. Onde está você, Giselinha, que furava o dedo sem medo para ver as células – tão lindas – psicodelicando na plaquinha de vidro no microscópio? "Se o homem persistisse em sua loucura, tornar-se-ia sábio" - William Blake +++++++++++++++++++++++++++++++ giselarao@gmail.com

Minha Vida Sem Photoshop
Minha Vida Sem Photoshop
Minha Vida Sem Photoshop
Minha Vida Sem Photoshop
Minha Vida Sem Photoshop
Minha Vida Sem Photoshop
Minha Vida Sem Photoshop
Minha Vida Sem Photoshop
Minha Vida Sem Photoshop
Minha Vida Sem Photoshop
Minha Vida Sem Photoshop
Minha Vida Sem Photoshop
Minha Vida Sem Photoshop
Minha Vida Sem Photoshop
Minha Vida Sem Photoshop
Minha Vida Sem Photoshop
Minha Vida Sem Photoshop
Minha Vida Sem Photoshop
Vigilantes da Autoestima
Minha Vida Sem Photoshop
Vigilantes da Autoestima
Minha Vida Sem Photoshop
Vigilantes da Autoestima
Minha Vida Sem Photoshop
Vigilantes da Autoestima
Vigilantes da Autoestima
Vigilantes da Autoestima
Vigilantes da Autoestima
Vigilantes da Autoestima
Vigilantes da Autoestima
Vigilantes da Autoestima
Vigilantes da Autoestima
Vigilantes da Autoestima
Vigilantes da Autoestima
Vigilantes da Autoestima
Vigilantes da Autoestima
Vigilantes da Autoestima
Vigilantes da Autoestima
Vigilantes da Autoestima
Vigilantes da Autoestima
Vigilantes da Autoestima
Vigilantes da Autoestima
Vigilantes da Autoestima
Vigilantes da Autoestima
Vigilantes da Autoestima
Vigilantes da Autoestima
Vigilantes da Autoestima
Vigilantes da Autoestima
Topo