Minha Vida Sem Photoshop

Os sonhos não têm fronteiras

Gisela Rao

Demorei  muito para voltar a escrever o blog porque a gente retorna virada do avesso desse tipo de viagem humanitária. Mas antes de falar dela, vou falar de sonhos. Há uns meses eu escrevi que estava sem trabalho, justamente na época em que decidi viajar novamente com o Patch Adams, dessa vez para o Marrocos.

By Martina Tenda

By Martina Tenda

Acontece que não sou de desistir fácil e resolvi entrar em um financiamento coletivo. Graças à incrível generosidade de muitas pessoas (que serão agradecidas oficialmente no próximo post), consegui levantar 70% da verba, e isso ajudou tremendamente (já que o avião a gente paga em 10 vezes). Então, essa é mais uma prova de que os sonhos não devem ter fronteiras e de que, sim, tudo é possível quando se quer uma coisa com toda a nossa verdade. Viagem humanitária não começa quando se chega ao local, começa antes- a cada dia, a cada hora. Começa quando você consola o senhor no avião que chora porque a netinha está doente, ou quando você faz todos os funcionários de uma doceira em Marrakesh dançarem ao som da música “Happy” (Pharrel Williams) e depois ganha essa flor linda. Porque gente é mesmo para ser feliz.

12494720_10207403485219314_8769280499227255259_n

Rever o Patch Adams e conhecer palhaços de 17 países é uma coisa de outro mundo. Poder expressar o amor incondicional e receber esse sentimento de volta por 10 dias seguidos, sem computador, sem celular, sem televisão, é a benção das bençãos. E também é um doutorado em autoconhecimento, onde mais uma vez vi pipocar da alma um monte de coisas loucas como, por exemplo, minha infância mal resolvida. E percebi isso quando, na hora de ir embora, comecei a chorar como criança ao me despedir desse cachorrinho de pelúcia tão querido aí abaixo; ou quando tomei uma dura de alguns palhaços porque o meu boneco (Ronaldinho) batia no dos outros ahahahaha.

By Martina Tenda

By Martina Tenda

Sim, as dores doem. E o amor e a alegria curam as dores. Não tem tristeza, nem doença, nem sofrimento, nem a morte espiando na esquina quando os palhaços chegam. Sofrimento e alegria são corpos que não ocupam o mesmo espaço ao mesmo tempo e é por isso que entendo o Patch Adams quando ele diz que faz mais bem ao mundo sendo palhaço do que médico.

FullSizeRender (8)12920259_1040310659351426_6704396697614572438_n

By Gordon Fudge

By Gordon Fudge

12931051_1040310839351408_8586071067723326344_n12512245_1037055343010291_5717638394035257633_n12931200_1037637812952044_4438632915622094187_n12931199_1040310999351392_4189865568530127170_n12931299_1037055733010252_9195697684998304282_n12523989_1038312239551268_8800739307329143919_n12933154_1040310802684745_4666398940401309538_n12936552_1040311039351388_27892745855392332_n12938096_1040310966018062_3938281591065310616_n12938294_1040311056018053_7028998402088860112_n12987108_1043389249043567_2826959642789306545_n

By Jason Fudge

By Gordon Fudge

By Jason Fudge

By Gordon Fudge

Agradeço ao Marrocos por toda sua beleza, seu povo simpático (Imane e Monsieur Mohamed!!!) e suas artes tão difíceis de escolher pra levar pra casa.

E agradeço à Chilli Peppers por ter sido minha querida companheira de quarto e de bagunça, a pessoa mais amorosa que conheci na vida, que tentou me ensinar a não ser consumista e que disse que meu futuro será doce – já que ela mora na Austrália e está 12 horas à frente do Brasil.

E aos leitores do blog pela paciência de esperar tanto por um novo post.

12966159_1037391052976720_1814990952_n

E aos palhaços do mundo e a todos os grandes corações que ajudaram nessa e em outras viagens – em especial Fabio Cimino, Esther Schattan (da Ornare) e Margit Junginger – todo o meu amor sem prazo de validade <3

1535016_978960242192737_7270616409658802285_n12348032_10153762409719133_5566943296547405597_n27048_1405058654660_1478215992_1083114_836643_n

*****************************************

Algumas pessoas queridas que contribuíram para que essa viagem acontecesse : )

Silvia Pedrosa. Fernanda Coimbra. Flavia Cristina da Silva. Vânia Moreira Lopes. Maria do Carmo Coan Bet. Mônica Schutzer. Pamela Alexandre. Mauricio Celebrone. Letícia Ippolito. Deise Farias Costa. Neila Mara Lopes. Allan Korosue. Nice Lopes. Cristina Ramalho. Jessica Amorim. Cyro José Leão. Maria Signorelli. Rose Ferraz. Vivian Muniz. Renata Oliveira de Jesus. Andréa Aparecida Soares. Tania Maria Araujo Vieira. Natália Saraceni. Priscila Cestari. Patricia Quintas. Erik Naoki Nakandakare. Paulo Vieira. Andreia Soares. Tania Rampi. Maria Aparecida Silva. Will Ferrari Jr. Guilherme Garcia Fracaro. Angela Satomi Inoue. Roberta Ponciano. Ana Luiza Couto. João Guena. Kiciana F F Mayo. Nayda Cabral. Nivia Panariello. Andrea Lima Barbosa. Rafael Vazquez. Mirna Costa. Roberta Vaiano. Renato Gonçalves. Stella Florence. Luiz Macedo. Luciléia Andrade de Souza. Aline Finato Bertoleti. Janaína Guidelli Guerreiro. Suzana Sanae Yogi. Licien Camargo. Marisa Cunha. Melissa Sibucks. Nelia Nascimento. Monica Hikaru. Mayara de Castro. Mila Giannini. Frederico da Costa Carvalho Neto. Cialva Vieira. Silvana Garcia Dias. Fernanda Giglio. Karla Nardi. Adriana da Silva Fernandes. Silvana Razeira. Vera Lúcia Oreb. Daniele Monte. Fabiana Marçula. Neiva Luci Bohnenberger. Carla Souza. Juliana D’Alcantara. Zaira Rodrigues. Rodolfo Mattiuzzo. Silvana Maria Costa. Eliana Batista Ramos Colussi. Janaina Ribeiro. Tatiana Bernardon Silva. Aline Moreto. Marcella Lobo

*****************************************

Patch_Adans_659X776_O_amor___contagioso

http://www.elsever.org/cursos.php?cursoid=36

Sobre a autora

Gisela Rao é publicitária, escritora e está jornalista. Acredita piamente que a "imperfeição" liberta. A palavra está entre aspas porque, como dizia Buda, o que é certo e o que é errado no universo da ilusão? Leia mais

Sobre o blog

Espaço para - como dizia Nelson Rodrigues: mostrar a vida como ela é, sem pintar pombo de verde e chamar de meu louro.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.title}}

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Minha Vida Sem Photoshop
Minha Vida Sem Photoshop

Minha Vida Sem Photoshop

Por que trocar a lâmpada ficou mais interessante que nós?

Nos últimos meses, que coincidem com o tempo que não tenho viajado, tenho a estranha sensação de não ter assunto-próprio. Não estou falando do monte de filmes que assisto no Netflix, ou dos assuntos que saem na home do UOL ou do Tiscali.it. Estou falando de assunto próprio, coisas incríveis que vejo ou sinto e que ficam se acotovelando para escorregar no tobogã da garganta para fora. O triste é que percebo que não é só comigo: às vezes vou em almoços ou jantares coletivos onde ninguém tem também assunto-próprio, digo, algo mais interessante do que trocar uma lâmpada quebrada. Assistindo a uma palestra do incrível tarólogo Arhan (sim, nesse dia fui atrás de assunto-próprio!), ele disse uma coisa muito assustadora: "Cada vez menos vejo a carta do "Louco" no jogo de tarô das pessoas. É assustador porque o Louco é a carta ligada a seguir a intuição. Nas palavras do Arhan: "O Louco é o arcano sem número do tarô, está presente em todos os caminhos da nossa jornada pessoal. Ele representa o campo de todas as possibilidades em nossa vida é o momento do salto quântico existencial. Aquele que é capaz de gerar a si próprio. Esta carta não dá valor aos valores dos homens. "O Essencial será sempre invisível aos olhos". O que nos dará a certeza de uma direção segura, nosso norte, será o canal intuitivo, representado na carta por um cachorrinho que tenta avisar o louco do abismo a sua frente. Mas perante aos outros, qualquer atitude ou escolha, neste momento da sua vida, será considerada Louca! Por isso, não dê ouvidos! A caravana passa e os cães ladram...Misture a sua "maluquez" com a sua lucidez, seja livre e siga em frente! Ação a ser tomada: Rever valor para gerar a si próprio". Então tem um monte de coisas erradas aí, estamos com preguiça, estamos acomodados, estamos sem coragem pra alçar novos voos, pra fazer coisas novas, estamos vendo tv e internet demais. Não acho que as respostas estejam em viajar mais, embora ler o livro "Diários Marroquinos" (Kívia Mendonça) dê um tremendo frio na barriga (ela ficou um tempão no Marrocos viajando sozinhaaaaa de carona). Eu acho que a resposta está em viver mais, reloadar na gente aquela criança curiosa que eramos na infância. Onde está você, Giselinha, que furava o dedo sem medo para ver as células - tão lindas - psicodelicando na plaquinha de vidro no microscópio? "Se o homem persistisse em sua loucura, tornar-se-ia sábio" - William Blake +++++++++++++++++++++++++++++++ giselarao@gmail.com

Minha Vida Sem Photoshop
Minha Vida Sem Photoshop
Minha Vida Sem Photoshop
Minha Vida Sem Photoshop
Minha Vida Sem Photoshop
Minha Vida Sem Photoshop
Minha Vida Sem Photoshop
Minha Vida Sem Photoshop
Minha Vida Sem Photoshop
Minha Vida Sem Photoshop
Minha Vida Sem Photoshop
Minha Vida Sem Photoshop
Minha Vida Sem Photoshop
Minha Vida Sem Photoshop
Minha Vida Sem Photoshop
Minha Vida Sem Photoshop
Minha Vida Sem Photoshop
Vigilantes da Autoestima
Minha Vida Sem Photoshop
Vigilantes da Autoestima
Minha Vida Sem Photoshop
Vigilantes da Autoestima
Minha Vida Sem Photoshop
Vigilantes da Autoestima
Vigilantes da Autoestima
Vigilantes da Autoestima
Vigilantes da Autoestima
Vigilantes da Autoestima
Vigilantes da Autoestima
Vigilantes da Autoestima
Vigilantes da Autoestima
Vigilantes da Autoestima
Vigilantes da Autoestima
Vigilantes da Autoestima
Vigilantes da Autoestima
Vigilantes da Autoestima
Vigilantes da Autoestima
Vigilantes da Autoestima
Vigilantes da Autoestima
Vigilantes da Autoestima
Vigilantes da Autoestima
Vigilantes da Autoestima
Vigilantes da Autoestima
Vigilantes da Autoestima
Vigilantes da Autoestima
Vigilantes da Autoestima
Vigilantes da Autoestima
Vigilantes da Autoestima
Topo