Minha Vida Sem Photoshop

Felicidade não é recompensa

Gisela Rao

22/05/2016 21h39

Fui visitar meu pai sábado e ele não está nada bem. Ele mesmo me disse que sente que chegou a hora. Uma das coisas incríveis da sua personalidade é o senso de humor – em qualquer momento –  porque eu perguntei se o passaporte para o além já tinha chegado e ele respondeu: “Não, mas vou pagar propina”. 

Durante um  pedaço enorme da minha vida, sofri com a nossa estranha relação, porque eu queria ser mais amada, mais valorizada, mais abraçada. Mas, principalmente, eu sofri porque achava que a felicidade seria uma recompensa se eu conseguisse atrair a sua atenção. Então, eu me inscrevia em concursos, escrevia livros para dar entrevistas, trazia presentes quando eu viajava etc etc etc. E isso nunca acontecia… 

Eu não sei falar “eu te amo” para o meu pai, também tenho dificuldade de segurar na sua mão, talvez por ele nunca ter segurado na minha, então resolvi fazer algo diferente na visita de amanhã, como o ritual de um ciclo que se encerra. Escrevi 51 motivos pelos quais valeram a pena ele ter sido meu pai nesses anos todos (51!).

http://cultura.chiadonews.com/2015/11/fotografias-que-retratam-o-amor-e.html

Sinceramente achei que seria difícil, mas os motivos foram saindo um por um e com uma incrível rapidez. Na verdade, fui percebendo que não eram razões, eram momentos em que fui extremamente feliz, como o dia em que ganhei um mini-laboratório de cientista na infância, ou as músicas maravilhosas que ele me apresentou na adolescência ou a visita à terra do meu avô na Itália. 

Então, concordo com Patch Adams quando diz que a felicidade é um estado de celebração da vida, é uma plataforma que nos lança para o melhor que podemos alcançar nesse mundo que gira lentamente.

Pensar que a felicidade é uma recompensa é uma armadilha sórdida do capitalismo que nos faz acreditar piamente que se comprarmos tal treco encontraremos o pote de ouro no fim do arco-íris no . O mais louco é que já estamos cansados de saber que isso não é verdade, tanto é que queremos sempre mais e mai e mais e mais. Por uma vida com menos trecos e mais celebração.

Até mais! Um beijo

**************************

Algumas pessoas queridas que contribuíram para que minha viagem humanitária para o Marrocos acontecesse : )

13275649_1064217480294077_1603847029_n


Silvia Pedrosa. Neiva Bohnenberger. Fernanda Coimbra. Flavia Cristina da Silva. Vânia Moreira Lopes. Maria do Carmo Coan Bet. Mônica Schutzer. Pamela Alexandre. Mauricio Celebrone. Letícia Ippolito. Deise Farias Costa. Neila Mara Lopes. Allan Korosue. Nice Lopes. Cristina Ramalho. Jessica Amorim. Cyro José Leão. Maria Signorelli. Rose Ferraz. Vivian Muniz. Renata Oliveira de Jesus. Andréa Aparecida Soares. Tania Maria Araujo Vieira. Natália Saraceni. Priscila Cestari. Patricia Quintas. Erik Naoki Nakandakare. Paulo Vieira. Andreia Soares. Tania Rampi. Maria Aparecida Silva. Will Ferrari Jr. Guilherme Garcia Fracaro. Angela Satomi Inoue. Roberta Ponciano. Ana Luiza Couto. João Guena. Kiciana F F Mayo. Nayda Cabral. Nivia Panariello. Andrea Lima Barbosa. Rafael Vazquez. Mirna Costa. Roberta Vaiano. Renato Gonçalves. Stella Florence. Luiz Macedo. Luciléia Andrade de Souza. Aline Finato Bertoleti. Janaína Guidelli Guerreiro. Suzana Sanae Yogi. Licien Camargo. Marisa Cunha. Melissa Sibucks. Nelia Nascimento. Monica Hikaru. Mayara de Castro. Mila Giannini. Frederico da Costa Carvalho Neto. Cialva Vieira. Silvana Garcia Dias. Fernanda Giglio. Karla Nardi. Adriana da Silva Fernandes. Silvana Razeira. Vera Lúcia Oreb. Daniele Monte. Fabiana Marçula. Neiva Luci Bohnenberger. Carla Souza. Juliana D’Alcantara. Zaira Rodrigues. Rodolfo Mattiuzzo. Silvana Maria Costa. Eliana Batista Ramos Colussi. Janaina Ribeiro. Tatiana Bernardon Silva. Aline Moreto. Marcella Lobo

**********************************

QUINTO LIVRO DA GISELA RAO

Na Livraria Cultura: http://zip.net/bxqCL2 ou http://www.matrixeditora.com.br

 

O divertido diário da escritora que vigiou sua autoestima por 365 dias 

Sobre a autora

Gisela Rao é publicitária, escritora e está jornalista. Acredita piamente que a "imperfeição" liberta. A palavra está entre aspas porque, como dizia Buda, o que é certo e o que é errado no universo da ilusão? Leia mais

Sobre o blog

Espaço para - como dizia Nelson Rodrigues: mostrar a vida como ela é, sem pintar pombo de verde e chamar de meu louro.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.title}}

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Minha Vida Sem Photoshop
Minha Vida Sem Photoshop
Minha Vida Sem Photoshop
Minha Vida Sem Photoshop

Minha Vida Sem Photoshop

Por que trocar a lâmpada ficou mais interessante que nós?

Nos últimos meses, que coincidem com o tempo que não tenho viajado, tenho a estranha sensação de não ter assunto-próprio. Não estou falando do monte de filmes que assisto no Netflix, ou dos assuntos que saem na home do UOL ou do Tiscali.it. Estou falando de assunto próprio, coisas incríveis que vejo ou sinto e que ficam se acotovelando para escorregar no tobogã da garganta para fora. O triste é que percebo que não é só comigo: às vezes vou em almoços ou jantares coletivos onde ninguém tem também assunto-próprio, digo, algo mais interessante do que trocar uma lâmpada quebrada. Assistindo a uma palestra do incrível tarólogo Arhan (sim, nesse dia fui atrás de assunto-próprio!), ele disse uma coisa muito assustadora: “Cada vez menos vejo a carta do “Louco” no jogo de tarô das pessoas. É assustador porque o Louco é a carta ligada a seguir a intuição. Nas palavras do Arhan: “O Louco é o arcano sem número do tarô, está presente em todos os caminhos da nossa jornada pessoal. Ele representa o campo de todas as possibilidades em nossa vida é o momento do salto quântico existencial. Aquele que é capaz de gerar a si próprio. Esta carta não dá valor aos valores dos homens. "O Essencial será sempre invisível aos olhos". O que nos dará a certeza de uma direção segura, nosso norte, será o canal intuitivo, representado na carta por um cachorrinho que tenta avisar o louco do abismo a sua frente. Mas perante aos outros, qualquer atitude ou escolha, neste momento da sua vida, será considerada Louca! Por isso, não dê ouvidos! A caravana passa e os cães ladram…Misture a sua "maluquez" com a sua lucidez, seja livre e siga em frente! Ação a ser tomada: Rever valor para gerar a si próprio”. Então tem um monte de coisas erradas aí, estamos com preguiça, estamos acomodados, estamos sem coragem pra alçar novos voos, pra fazer coisas novas, estamos vendo tv e internet demais. Não acho que as respostas estejam em viajar mais, embora ler o livro “Diários Marroquinos” (Kívia Mendonça) dê um tremendo frio na barriga (ela ficou um tempão no Marrocos viajando sozinhaaaaa de carona). Eu acho que a resposta está em viver mais, reloadar na gente aquela criança curiosa que eramos na infância. Onde está você, Giselinha, que furava o dedo sem medo para ver as células – tão lindas – psicodelicando na plaquinha de vidro no microscópio? "Se o homem persistisse em sua loucura, tornar-se-ia sábio" - William Blake +++++++++++++++++++++++++++++++ giselarao@gmail.com

Minha Vida Sem Photoshop
Minha Vida Sem Photoshop
Minha Vida Sem Photoshop
Minha Vida Sem Photoshop
Minha Vida Sem Photoshop
Minha Vida Sem Photoshop
Minha Vida Sem Photoshop
Minha Vida Sem Photoshop
Minha Vida Sem Photoshop
Minha Vida Sem Photoshop
Minha Vida Sem Photoshop
Minha Vida Sem Photoshop
Minha Vida Sem Photoshop
Minha Vida Sem Photoshop
Minha Vida Sem Photoshop
Minha Vida Sem Photoshop
Minha Vida Sem Photoshop
Vigilantes da Autoestima
Minha Vida Sem Photoshop
Vigilantes da Autoestima
Minha Vida Sem Photoshop
Vigilantes da Autoestima
Minha Vida Sem Photoshop
Vigilantes da Autoestima
Vigilantes da Autoestima
Vigilantes da Autoestima
Vigilantes da Autoestima
Vigilantes da Autoestima
Vigilantes da Autoestima
Vigilantes da Autoestima
Vigilantes da Autoestima
Vigilantes da Autoestima
Vigilantes da Autoestima
Vigilantes da Autoestima
Vigilantes da Autoestima
Vigilantes da Autoestima
Vigilantes da Autoestima
Vigilantes da Autoestima
Vigilantes da Autoestima
Vigilantes da Autoestima
Vigilantes da Autoestima
Vigilantes da Autoestima
Vigilantes da Autoestima
Vigilantes da Autoestima
Vigilantes da Autoestima
Vigilantes da Autoestima
Topo